Jaque e Lorena

Oi gente! Queremos apresentar a vocês uma pessoinha gestada aqui dentro da Abraço de Mãe. Essa é a Lorena, minha filha, e eu sou a Jaque, uma das doulas de parto da equipe. Lorena nasceu prematura, proporcionando uma nova experiência a mim e uma nova visão sobre o universo da prematuridade. A partir de agora o tema prematuridade será abordado aqui, pois a Abraço de Mãe no seu cuidado materno-infantil tem como foco promover o bem-estar das famílias – da gestação ao pós-parto e além! E as mães de prematuros precisam mais do que ninguém de uma doula pra vida; precisam de um abraço, de acolhimento e de uma rede de apoio. Saibam que aqui vocês encontram tudo isso!

Nossa história

A Lorena, minha segunda filha, nasceu prematura de 24 semanas, no dia 22/02/19, em São Paulo. Minha mãe e eu tínhamos combinado uma viagem para o Santuário de Aparecida em São Paulo. Fomos de Florianópolis para a capital, de onde pegaríamos um ônibus até Aparecida. Porém, antes de embarcar para lá tive um sangramento e procuramos atendimento no pronto-socorro, de onde saí com o diagnóstico de aborto tardio. Fui encaminhada ao Complexo Hospitalar Mandaqui e fui internada por incompetência istmo-cervical, sendo que já estava com dilatação total. Lá entrei em trabalho de parto o qual foi interrompido, mas mesmo assim ela veio a nascer de parto cesárea depois de 48 horas pelo rompimento da bolsa que ocasionou prolapso de cordão e placenta prévia. Nasceu com 750g e 32cm, num parto silencioso respeitoso, em que meu marido me apoiou muito. Não ouvi Lorena chorar e só fui conhecê-la 24 horas depois. Nesse momento começou uma nova realidade, o contar dos dias na UTI neonatal. A previsão era 110 dias! Foi desafiador! Cada dia era igual e diferente, cada dia era agradecido, cada pequena evolução era comemorada. Lorena ganhou alta após 103 dias, teve sepse tardia, hemorragia intracraniana, icterícia neonatal, retinopatia, broncodisplasia, persistência do canal arterial, recebeu seis transfusões sanguíneas. E além disso muito amor, muitas energias boas, muito carinho da família, dos amigos das doulas da Abraço de Mãe, e visitas curiosas do irmão mais velho! E agora estamos em casa, felizes e agradecidos! Superamos a prematuridade! 

Prematuridade

Quando acontece? 
Quando o bebê nasce antes de 37 semanas completas.

Quais são as causas?
São várias, como: infecções maternas, incompetência istmo-cervical, pré-eclâmpsia, ausência de pré-natal, fumo, álcool, drogas, estresse, infecções do trato urinário, sangramento vaginal, diabetes, obesidade, baixo peso, pressão alta ou pré-eclâmpsia, distúrbios de coagulação, algumas anomalias congênitas do bebê, gestações muito próximas (período menor do que nove meses entre o nascimento do bebê e uma nova gravidez), gravidez fruto de fertilização in vitro e idade menor de 17 anos e acima de 35.

Por que se preocupar?
Porque o bebê precisa de 40 ou até mesmo 42 semanas para que todos os órgãos se desenvolvam. Nascendo antes ele estará imaturo e é mais provável que precisará de intervenções e internação para completar seu desenvolvimento. Além disso, o parto prematuro é a principal causa de mortalidade infantil no Brasil e no mundo.

Estima-se que 11% dos nascidos vivos no mundo sejam crianças com menos de 37 semanas. O Brasil está entre os 10 países que possuem maior número de partos prematuros. E para que isso não ocorra é preciso informação, um pré-natal muito bem feito e um acompanhamento individualizado.
( Texto: Mãe de UTI )

Recomendo a quem tiver maior interesse acessar a página da ONG Prematuridade.com.