Um dos conselhos que a mãe “recém-parida” mais ouve é: “durma quando seu bebê dormir”. Todo mundo fala isso: sua mãe, sua sogra, a melhor amiga, a prima, a tia, o marido, o amigo… até quem ainda não é pai ou mãe diz que já ouviu falar que a mãe deve aproveitar para dormir quando o bebê dorme.

Eu não gosto desse conselho. A gente ouve tanto isso que quando o bebê dorme quase se sente culpada se não aproveitar para dormir. Aí a gente deita na cama e fica pensando: tenho que dormir; ai, já passou meia hora e não dormi ainda; daqui a pouco ele acorda e eu preciso dormir; dormir, dormir, dormir! Pára tudo! A gente também fica “adrenalizada” depois de ter um filho! Nem sempre é fácil relaxar e pegar no sono.

É hora de mudar essa fala! É mais proveitoso sugerir que a mãe descanse enquanto seu bebê dorme. E ela pode querer descansar de várias maneiras: simplesmente colocando o pé pra cima, tomando um café tranquilamente com a sua mãe por exemplo, folheando uma revista, vendo tevê, navegando na internet, tomando um banho… A ideia é que a mulher não vá trabalhar, limpar a casa, servir as visitas ou outras funções do tipo. Mas que ela possa fazer qualquer coisa que para ela represente um descanso; que tenha um tempinho para si mesma! E se sua vontade for dormir, sem problema!

Nos meus dois períodos pós-parto eu só dormi de dia nos três primeiros dias. Eu não tinha vontade de dormir. Queria fazer outras coisas! Aproveitei para escrever sobre o parto, curtia as fotos que vínhamos tirando, comia em paz e sem pressa.

Ouvi dizer que a mãe recente que dorme duas ou três horas seguidas descansa mais do que uma pessoa que não é mãe ao dormir esse tempo, que a natureza é sábia e deu às mães uma capacidade de recuperação maior. Faz sentido pra mim. Pois, do contrário, como conseguiríamos fazer tudo o que fazemos em meio a noites entrecortadas e mal dormidas?

Assim, que fique claro que mais importante do que de fato dormir quando o bebê dorme é a mãe descansar, enfim poder fazer o que tiver vontade.  Para isso, a rede de apoio é fundamental, como não cansamos de reiterar aqui no blog.

Sobre os conselhos que são dados à mãe, o melhor mesmo é fazê-lo apenas quando ela pedir, pois de palpite as puérperas já estão cheias. Mas se você achar que é conveniente, sugira o descanso, mais que dormir.

O pós-parto é um período sensível, onde cada detalhe pode tomar enormes projeções, tal qual água parada que com o simples pingar de uma gota se move em toda a sua dimensão. Até mesmo as palavras que são usadas podem ajudar ou não. Portanto, mães queridas, quando seu bebê dormir, aproveitem para descansar, da forma como vocês escolherem!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *