doula

A doula é uma profissional capacitada para auxiliar a mulher em toda a gestação, parto e pós-parto, a qual leva informação, apoio emocional e físico além de ajuda com amamentação e com a nova rotina após a chegada do bebê.

A palavra doula vem do grego antigo, tendo como significado original “aquela que serve”. Era utilizada na época para fazer referência a uma criada doméstica, uma escrava, que trabalhava para mulheres. Essas serviçais eram parte do dia a dia da casa e ajudavam as mulheres também no nascimento e criação dos filhos.

Hoje existem cursos que treinam interessadas em prestar este atendimento, especialmente porque nosso modo de vida atual não tem a mobilização da comunidade, antes tão natural, que ainda acontece em culturas mais coletivistas, para prestar todo o apoio necessário à gestante, à parturiente e à mãe recente.

A mulher deve procurar a sua doula, pois tem que haver empatia entre as partes para que seja espontânea e sólida essa relação, porque a doula acompanhará momentos bastante íntimos e se tornará quase uma “comadre”, com quem você poderá contar sempre que precisar.

Doula de Parto

Doula de Parto é uma acompanhante de parto experiente e treinada que fornece à mulher e seu parceiro ou acompanhante suporte emocional contínuo, conforto físico (com métodos não farmacológicos de alívio pra dor, por exemplo) e assistência antes, durante e após o parto. Ela pode atuar no ambiente hospitalar ou domiciliar.

Conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde) e o Ministério da Saúde, após uma década de pesquisas científicas, foi reconhecida a significativa contribuição da presença da doula nesse momento tão importante da vida da mulher.

Pesquisas recentes demonstram que ter uma doula dando apoio contínuo durante o parto reduz:

– as chances de uma cesariana
– o tempo de trabalho de parto
– o recurso aos fórceps ou ventosa
– o recurso à oxitocina
– o uso da analgesia epidural
– problemas na amamentação
– a incidência de depressão pós-parto
– os estados de ansiedade e baixa autoestima.

E aumenta:

– o sentimento de segurança da parturiente
– a sensação de que é ela, a parturiente, que está no controle do seu parto
– a satisfação com a experiência do parto
– o vínculo entre mãe e bebê.

Para o médico ginecologista e obstetra Ricardo Herbert Jones, considerado uma autoridade em parto humanizado, “o maior benefício físico  que a presença da doula proporciona para a mulher em trabalho de parto é o contato com a feminilidade que produz um clima de intimidade, carinho, afeto e, acima de tudo, segurança”.

Clique aqui para ler o Código de Ética das Doulas de Parto

Doula Pós-Parto

As doulas de parto já são bastante conhecidas das mães, atuais e futuras. Elas ganharam popularidade junto com o movimento do parto humanizado. O que pouca gente sabe é da existência da Doula Pós-Parto, profissão que vem ganhando força no Brasil apenas muito recentemente.

O que é Doula Pós-Parto?

Hoje, as doulas pós-parto são mulheres experientes que durante o puerpério de outra mulher acompanham, instruem e apoiam tanto físico quanto emocionalmente a mãe que acabou de dar à luz. Elas têm como prioridade cuidar da mãe, mas também dar suporte para o restante da família e o bebê recém-nascido. Seu papel, entre outros, é empoderar esta mãe mostrando que ela é capaz de cuidar do seu bebê, tornando sua transição para a maternidade mais amena.

Nas palavras de Laura Gutman, “as mulheres puérperas precisam se dar conta de que a ajuda concreta, a assistência e o acompanhamento efetivo durante o pós-parto não são luxo, e sim, pelo contrário, uma prioridade que todas as mulheres devem ter ao seu alcance”. O principal papel da doula pós-parto é oferecer apoio, informação e solidariedade.

Algumas tarefas da Doula Pós-Parto:
– ajuda para encontrar a rede de apoio da mãe
– auxílio para a elaboração do plano pós-parto
– orientação e apoio na amamentação
– sugestões de cuidados com o bebê se a mãe quiser
– ouvir a mãe sem julgá-la
– dar dicas de como inserir o(s) filho(s) mais velho(s)
– orientação de como a família pode ajudar.

O que uma Doula Pós-Parto não faz:
– nenhum diagnóstico de sintomas da mãe ou do bebê
– nenhum procedimento médico
– não é enfermeira e nem babá
– não julga a família em que ela está trabalhando.

Vantagens e benefícios de uma Doula Pós-Parto:
– menor incidência de depressão pós-parto
– maior chance de sucesso na amamentação
– bebês e pais mais calmos e seguros
– forte vínculo mãe-bebê
– passagem pelo puerpério com mais suavidade e serenidade
– maior acesso às informações sobre o puerpério, ajudando com referências e fontes confiáveis
– maior união familiar entre pais, avós, tios e também amigos.

Uma coisa é certa: embora o movimento das Doulas Pós-Parto esteja apenas nascendo no Brasil, a diferença que podemos fazer é sim significativa, primordial. Por um puerpério intenso porém suave!

Clique aqui para ler o Código de Ética das Doulas Pós-Parto